terça-feira, 29 de dezembro de 2009

OBRIGADO

"Como a república. Refiro-me ao aperitivo servido em quantidades industriais: "O PSD não existe politicamente". Esta palavra de ordem é falsa, claro, e é operacional, também é claro.
A falsidade destapa-se facilmente: ainda o novo governo não tinha tomado posse e já a propaganda fazia circular a ideia de que a direcção do PSD não existia.
A operacionalidade é óbvia. A falange
 coelhista ( hiper-mediática) pretende passar uma mensagem salvífica, pois sabe que é a única forma de se fazer ouvir. Com uma certa razão: se as pessoas estiverem desesperadas engolem qualquer coisa.
O problema é que MFL tem dito o que é preciso, tem insistido no que é necessário e tem-se mantido fiel ao que explicou aos cidadãos durante a última campanha. É o que o país espera de uma pessoa dedicada, sem ambições pessoais e responsável, que podia há muito ter ido para casa, mas não foi. E isto irrita, não é?"

Aqui.

Sem comentários: