quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

SOBRE OS ANIMAIS


Diz-se que o nível de desenvolvimento de uma sociedade se mede pela forma como trata os seus animais. Neste vídeo podemos ver um cão (de quem não se conhece dono) a mobilizar cerca de cinquenta bombeiros e dois helicópteros para o seu salvamento. Realmente, só nos Estados Unidos. O bombeiro responsável pelo retirar do canídeo de dentro de água ainda foi mordido pelo animal que estava em pânico e teve que ser internado no hospital para receber tratamento. Por comparação, lembro-me do dia em que um dos meus animais, um gato de seu nome Mago (infelizmente já não está por entre nós), se esgueirou por uma janela aberta e chegado ao telhado do meu prédio, passou de lote em lote até que, cheio de medo e perdido, se foi esconder na outra extrema da urbanização, próximo da beira do telhado. Ao passar na rua ouvi os seus incessantes miares e percebi onde ele estava. Chamados os bombeiros, lá se aventurou um deles até ao telhado para, passado uns minutos, regressar para dentro dizendo que via o gato mas que "não poderia ir mais longe não fosse partir alguma telha" e que o "chefe de certeza que não deixava porque o departamento não podia ter mais despesas". Reclamei que o gato ia morrer ali e que eu pagava as telhas; a resposta foi a de que não poderia ser porque as "coisas não funcionam assim". E foram-se embora. Acabei por ser eu a tentar ir ao telhado mas não tive nem a ciência nem a capacidade de chegar tão longe quanto se supunha o gato estar e tive de me contentar em ficar umas horas a chamar por ele e a bater com o seu tacho de comida nas telhas. Felizmente o Mago acabou por encontrar (era pequenino na altura) o caminho de regresso a casa. Quanto aos bombeiros, há que admitir, não partiram nenhuma telha. Fica aqui a comparação.
Vídeo encontrado aqui.

Sem comentários: