sábado, 20 de março de 2010

UM RETRATO DE PORTUGAL

"Também encontram diferenças entre os doentes. Aline explica: "O brasileiro preocupa-se mais com a saúde oral, mesmo quem não tem condições. O português vem resolver problemas pontuais. Estoirou um abcesso, toma um antibiótico, o abcesso vai embora, já não volta. E a primeira coisa que perguntam é o preço!"
Um artigo muito interessante sobre os médicos estrangeiros que trabalham no nosso país e as diferenças que encontram entre os sistemas, os meios e as pessoas. Aqui, no DN.

Sem comentários: