segunda-feira, 30 de agosto de 2010

DO PROGRESSO TELEVISIVO

Aquilo que verdadeiramente impressiona é que cada vez que aparece um comentador, um apresentador ou um programa novo cada vez mais aparenta ser, por um lado, mais igual - conforme a norma; repetição ad nauseum - enquanto que, por outro lado, ao mesmíssimo tempo, cada vez aparenta ser mais superficial, idiótico ou simplesmente irritante. A arte de ir baixando o nível do conteúdo conquanto mantendo a aparência de igualdade na forma é o verdadeiro talento deste progresso atávico: a medida da nossa decadência.

Sem comentários: