domingo, 3 de outubro de 2010

DÉJÀ VU

"Com efeito, ao minimizar a crise económica e ao ignorar o seu inevitável agravamento perante a crescente deterioração do sector do Trabalho, o Primeiro-Ministro* revelava-se incapaz de dominar uma situação cuja gravidade não reconhecia ou, pior ainda, procurava omitir por razões de ordem política."

*Vasco Gonçalves

António de Spínola, País Sem Rumo; p. 210

1 comentário:

Anónimo disse...

Vasco Gonçalves era um homem com boas intenções mas sem competências suficientes para liderar tamanha empreitada de transformar um país parasita das colónias num país rico em ética e justiça.
Aliás, irrita-me profundamente como costumam culpar só um, sendo que são mais que muitos os culpados. os Primeiros-ministros são somente a cara da escumalha.
Sz