segunda-feira, 12 de setembro de 2011

HAPPY TIMES

Beach Boys, 'Wouldn't it Be Nice', Pet Sounds (1966)

PUZZLE

A vida é como um puzzle onde, sem ter uma imagem de partida, a cada vez que se pensa que já faltam poucas peças e que finalmente se conseguirá discernir a figura que se está a criar, se descobre, com surpresa, que afinal na caixa ainda estava escondido mais um saco cheio de pequenas e incompreensíveis peças; e de repente, a imagem torna-se mais misteriosa do que nunca e percebemos que nunca vislumbraremos o fim de um problema que não tem solução.

BREVIDADE

É profundamente comovente a forma cuidadosa, preocupada, por vezes obsessiva, com que os humanos se ocupam a tratar das suas coisas. Como se elas durassem. Nada dura, nada sobrevive, tudo acaba: e para nos esquecermos disso passamos a vida a arrumar, a ordenar e a guardar aquilo que nos é querido como se houvesse algum rumo, alguma ordem ou alguma posse nas coisas que, tal como nós, num abrir e fechar de olhos, aparecem e desaparecem no breve e tumultuoso caos que é a existência.

FIRE BURNING IN THE HILL

Peter Murphy, 'Indigo Eyes', Love Hysteria (1988)

DEBILIDADE

O cansaço é um sintoma de debilidade na vontade.

POR QUÉ NO TE CALLAS?

A grande pergunta: de quem é esta voz no meu cérebro que não se cala?

TENSÃO

Fica cada vez mais ténue a linha que separa os dois campos em tensão: por um lado, a vontade de largar tudo; por outro lado, a necessidade de agarrar qualquer coisa.

AUSÊNCIA

Nada sobrevive à ausência de vontade.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

OLD FOLKY DAYS

Neil Young, 'Ambulance Blues', On The Beach (1974)

PASSOS PERDIDOS

Cheio de poderosos sonhos que alimentam os meus titubeantes passos por territórios que desconheço, a lembrança dos passos perdidos torna evidente - e incontornável - o vazio que transporto em mim. Nada pesa mais do que o vazio.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

TALKING TO THE GODS

Pink Floyd, 'Echoes', Live at Pompeii (1971)