Pensamento, m. - Acto ou efeito de pensar. Qualquer acto de inteligência. Fantasia. Ideia. Espírito. Uso da razão. Reflexões

sexta-feira, março 30, 2012

DO CONSERVADORISMO

A propósito disto, ocorre-me dizer que, contrariamente ao julgo popular, o conservadorismo ideológico tem pouco ou nada que ver com os "conservadores dos valores sociais". O conservadorismo ideológico parte da predisposição ontológica onde, não havendo uma solução para o dilema humano e social (pessimismo antropológico), no risco de uma escolha ser má ou desastrosa, deve sobrar aos indivíduos a responsabilidade das suas próprias escolhas porque não pode nunca ser o Estado a forçar algo do qual não se pode estar certo que seja a solução correcta. O conservadorismo ideológico é então, por natureza, liberal na economia e, também, nas opções privadas de cada um. Já o "conservadorismo dos valores", muito influenciado pela doutrina social da igreja, visa a manutenção de uma determinada ordem social assente em valores que interferem directamente com a vida privada dos seus cidadãos e com as suas opções particulares: é, portanto, neste aspecto anti-liberal. Se no PSD a tensão ideológica é entre os conservadores e progressistas ideológicos (liberais vs social-democratas clássicos) - uma tensão mais evidente no campo económico - já no CDS o debate ideológico será muito mais no campo dos valores. A verdade é que em Portugal não há um partido liberal e dada a génese social democrata do PSD e a democrata-cristã do CDS, os conservadores-liberais ontológicos não têm, definitivamente, a vida facilitada nem um poiso que possam mesmo chamar de seu.

Sem comentários: