quinta-feira, 21 de março de 2013

O PRÁTICO

Uma vez, a propósito dos meus problemas com a possibilidade do Dr. Relvas integrar o Governo de Portugal, um destacado militante do PSD referiu-se a ele, em tom de justificação, como um "prático". Ora, um prático pode ter feito muitas asneiras mas não deixa de ser prático: querem ver que este zunzum todo a propósito de sócrates, o pequeno, ingressar na RTP como comentador até tem o dedo do Dr. Relvas?  Afinal, a coisa destabiliza mais o inseguro Tozé tanto como diverge as atenções do mais grave momento da governação até agora. Não me admirava nada. Mesmo. Claro está, que tal coisa não justifica menor coro de protesto face a uma evidente barbaridade: admito que ver a indignação popular para com tamanho ernegúmeno político - um peçonhento videirinho! - representa um dos poucos prazeres políticos que me lembro de ter tido ultimamente. É muito pequenino, eu sei. Mas isso só atesta a tristeza de tempos que vamos vivendo.

Sem comentários: