Pensamento, m. - Acto ou efeito de pensar. Qualquer acto de inteligência. Fantasia. Ideia. Espírito. Uso da razão. Reflexões

quarta-feira, junho 04, 2014

LÁ COMO CÁ

"Talvez a mais interessante e influente dessas disciplinas no nosso tempo tenha sido a da «educação». Foi inventada como disciplina académica para obter aval para uma nova visão da escola como local para produzir igualdade social, e não para reproduzir saber. Os peritos em educação deviam saber tudo acerca de psicologia, filosofia e sociologia da escolarização, e acerca do significado real - e até aqui mal entendido - da educação numa sociedade moderna. Contudo, não lhes é exigido que tenham qualquer conhecimento directo de um tema, nem qualquer verdadeiro crédito numa disciplina anteriormente reconhecida. Mesmo que não fossem competentes para entrar numa sala de aula e transmitir o saber que os alunos ali estavam para adquirir, eram os «peritos» em todas as matérias que tivessem a ver com o processo de o adquirir.
Sempre que tinham que ser tomadas decisões acerca de escolarização, programas e formação de professores eram os «educacionistas» que eram consultados - muitas vezes pessoas que tinham mostrado tão pouca capacidade de adquirir conhecimentos de uma verdadeira disciplina que tinham decidido aprender antes a ensiná-la. A sua agenda era uniformemente igualitária, centrada na criança e avessa ao conhecimento (...). O facto de os educacionistas não saberem nada com real siginificado nunca foi considerado como uma desvantagem. Pelo contrário, libertou as suas mentes para a missão de eliminar do programa todos esses obstáculos à falsa esperança que lá tinham sido plantados por gerações anteriores de estudiosos: obstáculos como o latim, o cálculo, o contraponto e a História nacional, os quais eram todos ensinados na escola e foram todos desde então efectivamente eliminados".

Roger Scruton, As Vantagens do Pessimismo (2011), p. 168

Sem comentários: