Pensamento, m. - Acto ou efeito de pensar. Qualquer acto de inteligência. Fantasia. Ideia. Espírito. Uso da razão. Reflexões

segunda-feira, junho 02, 2014

UM PROCESSO (II)

Como podem os jovens guiados pela mentalidade, e pelo desejo, do resultado final, que andam sempre em busca daquele momento futuro para onde correm sem parar, sempre a sonhar com o seu 'eu' futuro onde serão directores, chefes, presidentes, isto ou aquilo, sempre a ansiar pelo tempo em que os seus sonhos se concretizam, em que vivem de facto a vida perfeita, como podem esses jovens correr com tanta vontade para tamanhos desígnios, se a concretização desses mesmos sonhos significa, também, e inevitavelmente, que então serão velhos - porque só os velhos são directores, chefes, presidentes, isto ou aquilo - e que a maior parte da vida já terá passado por eles, significando isto que passaram a vida a acelerar apenas para chegarem mais rápido à proximidade do fim? Querer ser-se algo que não se é, e desejar que esse algo chegue rápido, apenas pode significar querer que a vida, e ela já é tão breve!, passe mais depressa. Uma estupidez, portanto. Uma estupidez própria de crianças, porque apenas as crianças vivem na ilusão de que a vida é eterna. A vida feliz, pelo contrário, é aquela que se contenta, e se satisfaz, com o processo de transformação, e não apenas com o resultado final. Aliás, de tudo o que há, aquilo que menos interessa será precisamente esse resultado final pois nele apenas consiste a morte e o fim de tudo o que nos faz, ou poderia ter feito, felizes.

Sem comentários: