sábado, 30 de setembro de 2017

O CERCO (II)

Já apenas por curiosidade, e considerando aquilo que aqui escrevi ontem, vou ao Observador ver a sua cobertura das eleições autárquicas. Sinceramente, a coisa está a tornar-se ridícula. Entre a notícia onde Costa diz que o país está a recuperar (uma "notícia autárquica", claro) e umas coisas do PCP no Alentejo, o destaque principal vai, naturalmente, para alguém que não é nem autarca nem candidato a alguma câmara: Rui Rio. Em grande manchete, lá nos vem relembrar que "o PSD está numa situação muito difícil". Muito obrigado. Depois, outra notícia de outro autarca: Morais Sarmento. Este diz que "Passos terá que prestar contas". Tudo muito autárquico. Mais abaixo, um título que faz pouco de Jerónimo de Sousa, de Rui Moreira e, claro está, da "sardinha" Leal Coelho. E isto tudo ainda antes de chegar ao caderno de Lisboa onde se relata a campanha na capital. Aí, duas notícias: a de ontem, sobre Cristas (a líder que consolida a liderança) e Leal Coelho (a amiga do líder, Passos Coelho, que fragiliza a sua liderança); e outro link, a notícia de hoje, onde se dá nota que Portas aparece para apoiar Cristas e que, no lado do PSD, aparece Fernando Negrão, qualificado imediatamente como, e cito, "o candidato a Lisboa que teve o pior resultado de sempre". Mas isto não chega, mais à frente, o subtítulo já é mais claro: o apoio de hoje de Leal Coelho, Negrão, é "o pior candidato de sempre". De facto, não é preciso mentir para se fazer campanha eleitoral - e péssimo jornalismo. O cerco a Passos Coelho continua e os seus adversários não são Morais Sarmento ou Rui Rio, os aliados circunstanciais do momento. Não, os adversários de Passos Coelho são os poderosos oligarcas do regime, os donos disso tudo, incluindo os jornais.
#portugalnasmãosdosoligarcas

Sem comentários: